O que é e como tratar a retração gengival

A imagem mostra uma pessoa com a gengiva retraida.

A retração gengival é o encurtamento ou a redução do volume da gengiva, deixando a raiz do dente exposta. Ela pode ser causada por ações mecânicas ou doenças bucais, e seu tratamento é feito por meio de melhora no engrenamento dos dentes, enxertos gengivais e proteções radiculares.

A gengiva tem a função de encobrir o osso e proteger a raiz dentária do meio externo, por isso, é muito importante que ela seja mantida saudável. Mas esse é um tecido delicado que pode ser acometido por diversos problemas, e um deles é a retração gengival.

Quando ela acontece, a gengiva não consegue cumprir corretamente o seu papel, deixando partes sensíveis do dente expostas e passíveis a problemas, como cárie e sensibilidade. Como esse é um problema comum, preparamos este artigo para que você aprenda um pouco mais sobre ele. Continue lendo para conferir:

1- O que é a retração gengival?
2- Quais são as causas da retração gengival?
2.1- Retração gengival causada por ação mecânica
2.2- Retração gengival causada por doenças
3- Como a retração gengival pode ser tratada?

O que é a retração gengival?

Quando falamos sobre saúde bucal, é comum as pessoas pensarem em problemas que acontecem nos dentes, como a cárie e o tártaro. Porém, também é preciso pensar nos demais tecidos que compõem a boca. Aqueles que sustentam os dentes formando o periodonto, por exemplo, também são bastante acometidos por doenças.

Cerca de 99% da população brasileira apresenta algum tipo de doença periodontal. A gengivite, inflamação que afeta a gengiva, é uma das mais comuns, mas não são raros os casos de retração gengival, que atinge esse mesmo tecido.

A retração gengival é uma reação da gengiva a qualquer tipo de agressão que ela sofra, podendo ser mecânica ou relacionada a agentes patógenos. Esse tecido fica mais curto ou mais fino, deixando a raiz dentária desprotegida.

Como essa porção do dente é mais porosa do que o esmalte, acontece principalmente a sensibilidade dentária. Ela também fica muito exposta a micro-organismos, nocivos com um risco aumentado de desenvolver cárie radicular.

Quais são as causas da retração gengival?

Como explicamos no tópico anterior, existem dois grandes grupos de fatores que podem desencadear a retração gengival, sendo a ação mecânica e as doenças gengivais.

Retração gengival causada por ação mecânica

Nesse caso, a gengiva fica mais curta ou mais fina por causa da falta de contato correto entre os caninos superiores e inferiores, então os dentes posteriores sofrem forças exageradas que minam a saúde tanto da gengiva quanto do osso que ela protege. A força excessiva na hora de escovar os dentes não é um fator que cause retração, somente deixa a escovação menos eficiente e faz com que sua escova “estrague” mais rápido. Tampouco o uso de escovas com cerdas muito duras causam a retração, exceto se você forçar tanto que sinta muita dor ao escovar, e continue escovando dessa maneira.

Esse problema também pode se manifestar em pessoas que usam aparelhos ortodônticos ou próteses dentárias mal adaptadas inadequadas para sua boca. Pode, ainda, ser favorecido por hábitos prejudiciais, como roer as unhas, morder objetos duros e usar os dentes como ferramenta, ações que lesionam constantemente a gengiva.

Retração gengival causada por doenças

Quando não temos uma boa higiene bucal, a placa bacteriana se acumula podendo dar origem ao tártaro. Em ambos os casos há uma proliferação excessiva de bactérias na boca, e a ação dela enquanto consomem os resíduos de alimento leva a inflamações e infecções.

A gengiva pode reagir a esses problemas ficando mais curta, e assim como acontece no caso da ação mecânica, deixa de proteger a raiz dentária, ocasionando todos os prejuízos que já citamos.

Como a retração gengival pode ser tratada?

A primeira medida que deve ser adotada para tratar a retração gengival é entender o que está causando esse fator. Uma mudança de hábitos é fundamental para que os tecidos não sofram mais agressões e o problema estacione. 

O principal fator causador das retrações gengivais é o engrenamento dos dentes falho junto com a falta da ação dos dentes caninos nos movimentos mastigatórios. Logo essas análises devem ser feitas por um dentista conhecedor da disciplina de oclusão para avaliar melhor os contatos entre os dentes e os toques dos dentes caninos.

Quando há inflamações ou infecções, elas são tratadas pelo dentista fazendo as terapias necessárias para trazer de volta a saúde da gengiva. A utilização por exemplo, de cremes dentais ou enxaguantes bucais com ação terapêutica podem ajudar. Em alguns casos pode ser necessário administrar medicação oral para controlar esses quadros.

Depois de estabilizar a saúde bucal, a recuperação do tecido perdido somente é possível por meio da realização enxerto gengival. Essa pequena e delicada cirurgia é realizada com a retirada de uma porção de gengiva de outra parte da boca, para ser fixada no local onde há perda, preenchendo o espaço. 

Existe a opção de proteger a raiz do dente que está exposta usando resina, o que ajuda a controlar a sensibilidade. Isso também pode ser feito com a aplicação de uma lente de contato dental ou faceta de porcelana, mas somente o dentista que pode indicar o melhor tratamento em cada caso. 

A retração gengival é um sinal do organismo avisando que algo está errado com o equilíbrio da mastigação a qual traz consequências negativas para a saúde da boca, sua prevenção deve ser realizada com critério para eliminar as causas. Então, mantenha uma boa higiene bucal e cultive hábitos mais saudáveis. Lembre-se de contar com o suporte de um dentista e passar por consultas regularmente, a fim de complementar seus cuidados. 

dr arthur vicentini assinatura

Por Dr. Arthur Vicentini
da Costa Luiz.

CRM-SP 154.086

Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Atua como membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e médico colaborador da da Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da FMUSP e do Instituto do Câncer.

faixa-dr-arthur-300x2-300x2

Os cuidados com a saúde bucal na gravidez

Os cuidados com a saúde bucal na gravidez

Entenda por que é importante cuidar bem da saúde bucal durante a gestação e quais são as consequências de não fazer isso.Os cuidados com a saúde bucal na gravidez

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Agendar Consulta