Blog

Perda óssea dentária: como afetam os dentes

O que é a perda óssea?

Muitas pessoas falam que tem grande perda óssea ou pouca perda óssea, mas o que é isso? A perda óssea é fisiológica, é uma coisa que vai acontecer com todo mundo.

Um exemplo que eu costumo dar muito para paciente é assim, dizem que a gente encolhe, mas, por que a gente encolhe? Porque perdemos osso.

Na verdade, as células se renovam a todo o momento, não é a primeira célula que a gente nasceu que vamos morrer com ela, e essa renovação quando vamos ficando mais velho é mais lenta. Contudo, a perda celular é mais ou menos a mesma e a renovação é mais devagar.

Então, o que acontece? No cálculo teremos sempre uma aposição menor de osso. Isso serve para outros fatores e para a boca também.

É muito comum as pessoas falarem que agora junta um monte de comida entre os dentes e antes não juntava. Isso é uma coisa que afeta para a boca. Sentir que junta mais comida entre os dentes é porque diminui um pouquinho o osso entre os dentes.

A gengiva que é o tapete do osso desce um pouquinho ou sobe nos dentes superiores, vira um espaço que antes não tinha e deposita um pouco mais de alimento. Esse é o evoluir normal e chamamos de perda óssea fisiológica.

Periodontite e a perda óssea

Quando a gente associa a um problema, a uma periodontite que é a infecção no osso ou a uma sobrecarga mastigatória que acelera a perda óssea dentária, a perda óssea será maior do que é esperada de acordo com a idade da pessoa.

Pode gerar a exposição da raiz do dente num grau muito acentuado que gera às vezes sensibilidade.

A pessoa não tem nada e nem cárie, mas quando toma sorvete gelado vários dentes começam a doer que antes não doíam. Isso ocorre porque está sem a cobertura que é a nossa famosa retração gengival. Quando é exagerada e patológica causa uma série de desconforto.

Outra coisa é a periodontite que vai causando uma perda óssea mais acelerada, o dente vai perdendo a estrutura que sustenta e fica mole. Se a gente não trata essa doença periodontal e não cuida da mastigação para ser equilibrada, esse dente vai ser perdido.

Implante e a perda óssea

Põe implante? Neste caso, se for uma perda óssea patológica, perde o osso em volta do implante e perde o implante. Depois do implante não tem o que por.

A perda óssea para o dente se não for cuidada, seja corrigindo a mordida, seja tratando a doença periodontal, pode levar à perda do dente e pode dificultar uma colocação de implantes.

Se perder muito osso antes de perder o dente, na hora de colocar o implante terá que fazer um enxerto ósseo e tudo mais para conseguir colocar um implante.

Entenda como funciona o implante dentário. Clique aqui!

Dentadura e a perda óssea

Quem ainda usa dentadura, você perde o osso e perde a estrutura para segurar a dentadura, mesmo se colocar o implante a dentadura é implanto muco suportada, será suportada pelo implante, mas no todo da prótese, o apoio na gengiva e no osso é um suporte também. Entretanto, se você perder o osso também será um problema para a adaptação da dentadura.

Enfim, tem uma série de situações que pode dificultar até o tratamento conforme o tanto que se perde de osso. Por isso, temos que manter o equilíbrio da mordida, sem infecção para ter só perda fisiológica. Com a perda fisiológica a gente consegue morrer com os seus 100 anos e com todos os dentes na boca.

Dra Licia Ney Pizzocolo Gonzalez apex odontologiafaixa-apex-odontologia

Por Dra. Lícia Ney Pizzocolo Gonzalez
CRO-SP 61423

Formada pela Universidade Estadual de São Paulo – UNESP – em 1998, é pós-graduada pela UNICAMP em especialização de periodontia e pela ABCD em especialização de ortodontia. Atua na área de estética, cirurgia oral e implante.

faixa-apex-odontologia

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco

× Agendar Consulta