Blog

Excesso de pasta de dente não é sinal de boa higiene

Você já deve ter reparado que a maioria dos comerciais de pasta de dente exibe uma escova com uma grande quantidade desse produto. Embora essa imagem seja uma excelente forma de divulgação, não se trata do modo correto de usar o creme dental.

Existe uma quantidade adequada para ser utilizada em cada escovação, dependendo da idade da pessoa. Isso porque a pasta ajuda na higienização bucal, mas não é a única responsável por isso, então o seu excesso não significa que a boca ficará mais limpa.

Preparamos este artigo para explicar o modo correto de utilizar o creme dental, para que você consiga fazer uma higienização eficiente sem desperdiçar produto. Continue lendo e entenda  o que o excesso da pasta de dente pode provocar.

A função da pasta de dente

Todas as vezes em que escovamos os dentes utilizamos o creme dental, mas isso não significa que ele  consiga promover sozinho a higienização da boca. Na verdade, ele apenas auxilia na limpeza, facilitando  a remoção da placa bacteriana.

O que elimina os resíduos da nossa boca é a escova, por meio do atrito que ela promove com o esmalte dentário. A pasta de dente tem a função de tornar a higienização mais fácil, combater as bactérias, fornecer flúor para os dentes, proteger as gengivas, entre outros benefícios, dependendo do tipo escolhido.

Por isso, ela faz parte do conjunto de produtos que devem ser utilizados para manter a boca saudável. Sendo assim, embora indispensável, ela precisa ser utilizada do modo correto e na quantidade certa para gerar benefícios e não malefícios.

Por que não devemos usar muita pasta de dente?

Como a pasta de dente apenas ajuda a realizar uma boa escovação, o excesso dela não significa que a sua boca ficará mais limpa e mais protegida. O que você precisa é utilizar a quantidade ideal para fazer espuma, mas sem dificultar a higienização dos dentes.

Quando colocamos muito produto na escova, ele se avoluma demais e acaba dificultando a realização dos movimentos do jeito certo. O que acontece é que, além de não conseguirmos caprichar na limpeza, ainda acabamos finalizando cedo demais para eliminarmos o produto que está na boca.

Existe também um risco maior de ingerirmos a pasta, já que ela ocupa toda a cavidade oral e pode chegar até a garganta. Não podemos esquecer que o creme dental contém flúor e outras substâncias que não fazem bem para o organismo, podendo provocar mal estar e vômitos, por isso, não é adequado engolir.

Dependendo da pasta escolhida, ela terá compostos que ajudam a dar mais refrescância para o hálito. Nesse caso, quando utilizamos uma grande quantidade, ela pode causar ardência na boca, tornando a higienização desconfortável.

Então, quando você se inspira nos comerciais e coloca pasta de dente cobrindo toda a escova, além de gastar muito produto, ainda corre o risco de não escovar adequadamente os seus dentes.

A quantidade ideal para ser usada

Existe uma quantidade ideal de pasta de dente para ser utilizada, tanto por crianças como adultos. Vale lembrar que os cremes dentais infantis também devem conter flúor, porque os dentes precisam dessa substância desde a primeira infância. Por isso, é preciso fornecer aos pequenos uma quantidade adequada, com o intuito de evitar a ingestão excessiva desse mineral.

Para crianças pequenas, a quantidade certa de creme dental é aquela equivalente a um grão de arroz cru. Conforme a idade avança e a cavidade bucal se desenvolve, essa quantidade pode ser aumentada até atingir o tamanho de um grão de ervilha.

Essa é a quantidade indicada também para adultos, pois é suficiente para fazer espuma sem dificultar os movimentos, nem deixar o indivíduo sufocado durante a escovação. Além disso, é suficiente para fornecer aos dentes a quantidade adequada de flúor.

Uma boa dica para que a pasta de dente tenha um efeito ainda melhor é fazer bochechos com água antes de começar a higienização. Assim será retirado o excesso de resíduos de alimento e a pasta apenas precisará ajudar na eliminação da placa.

Estar atento à quantidade de pasta de dente é fundamental para que você realize uma higienização bucal caprichada, sem esquecer nenhum canto da boca ou escovar menos do que deveria. Não se esqueça de que esses cuidados caseiros devem ser complementados com consultas periódicas ao dentista.

Dr Marcos Ney Pizzocolo apex odontologiafaixa-apex-odontologia

Por Dr. Marcos Ney Pizzocolo
CRO-SP 56458

Formado pela Universidade Paulista – UNIP – em 1995 e pós-graduado em especialização de prótese dentária. Atua na área de estética, implante, cirurgia oral e reabilitação oral.

faixa-apex-odontologia

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco

× Agendar Consulta