Logo | Ápex Odontologia

Como agir em situações de Emergências Bucais?

Atualizado em 05/01/2022
Tempo de leitura: 3 min.

Em caso de emergência bucal, é preciso prestar o primeiro atendimento à pessoa e buscar a ajuda de um especialista imediatamente. A automedicação, medidas e receitas caseiras devem ser evitadas para não agravar o quadro e não oferecer nenhum tipo de risco para o indivíduo.

Um dente quebrado ou que cai da boca, cortes, inchaços, sangramentos e outras situações como essas são consideradas emergências bucais. Elas precisam de uma atenção imediata do especialista, mas é preciso oferecer os primeiros socorros para quem está passando por essa emergência.

As ações iniciais e as decisões certas são fundamentais para não trazer complicações maiores para o indivíduo; e foi pensando nisso que nós preparamos este artigo. Entenda quais são as melhores atitudes diante de emergências odontológicas e bucais para saber como prestar o socorro à vítima sem oferecer nenhum perigo ou risco para ela.

Dente Quebrado

Um dente quebrado nem sempre está perdido. Muitas vezes é possível fazer a reconstituição dele utilizando essa parte que se quebrou, então, o ideal é tentar encontrá-la limpar suavemente e mergulhar em um recipiente contendo soro fisiológico, leite ou água mesmo.

Caso não seja possível encontrar a parte quebrada, não se preocupe. Existem materiais com tonalidade similar à do esmalte dentário que são usados para fazer as restaurações de uma forma estética, mantendo a aparência e a funcionalidade. 

Tenha cuidado com a parte que permaneceu na boca porque pode haver exposição da polpa, o que oferece riscos para a saúde bucal.

Dente Permanente Caído

A queda de um dente pode acontecer em função de uma pancada muito forte ou acidentes. Isso deixa as raízes e os tecidos que sustentam os dentes amolecidos, fazendo com que ele se solte.

Se isso acontecer, o ideal é tentar encontrar o dente, fazer uma limpeza suave dele e recolocá-lo tentando copiar a posição do dente igual que fica do outro lado da arcada dentária, mas se não conseguir, também mergulhe o mais rápido possível em soro fisiológico, leite ou água. Essas substâncias vão ajudar a manter as células da raiz para que seja possível utilizar esse mesmo dente e fazer um implante dele. Tanto nesse caso quanto no anterior, o ideal é procurar imediatamente o dentista.

Se for dente de leite, nunca tente recolocá-lo!

Cortes e Sangramento

O primeiro socorro que deve ser oferecido a uma pessoa com corte na boca e sangramento é conter o sangue. 

Não é recomendado usar nenhum ingrediente caseiro para isso, apenas uma gaze esterilizada ou pano limpo para fazer pressão no local, o que ajuda o próprio organismo a estancar o sangramento. Uma bolsa com gelo também pode contribuir porque provoca a vasoconstrição e ajuda a conter o sangue

O ideal é procurar o dentista ou pronto-socorro para verificar se existe a necessidade de dar pontos e fazer exames para verificar se não há danos nas estruturas internas, caso o corte seja decorrente de uma pancada ou acidente.

Perfurações por Objetos

As perfurações causadas por objetos devem ser avaliadas em um pronto-socorro. Caso o objeto ainda esteja preso na boca, o ideal é não tentar retirá-lo. Isso porque tentar fazer a remoção pode danificar ainda mais os tecidos, além de aumentar a dor e intensificar o sangramento.

Inchaços

Existem diversos motivos para que ocorra um inchaço na região da boca. Ele pode surgir de repente, como a pessoa ir dormir bem e acordar com o rosto inchado.

Esses edemas ocorrem, por exemplo, em função do crescimento do dente de siso, inflamações na polpa ou na raiz dos dentes, nos ossos, na gengiva, na formação de abscessos, entre outros. Porém, pode até mesmo ser um quadro de caxumba. Por isso, o inchaço deve ser investigado por um dentista para identificar o que está provocando essa condição.

É importante sempre lembrar que emergências de saúde bucal precisam de atenção especializada. Não é recomendado adotar medidas caseiras nem fazer a automedicação. A pessoa precisa, o quanto antes, ser avaliada por um dentista ou um médico, dependendo do tipo de situação. 

Como essas emergências podem acontecer em qualquer momento, o ideal é que você tenha sempre em mãos o contato de um dentista ou de uma clínica de atendimento 24 horas, para prestar o socorro o mais rápido possível e evitar o agravamento do quadro.

Por Dra. Lícia Ney Pizzocolo Gonzalez
CRO-SP 61423. Formada pela Universidade Estadual de São Paulo – UNESP – em 1998, é pós-graduada pela UNICAMP em especialização de periodontia e pela ABCD em especialização de ortodontia. Atua na área de estética, cirurgia oral e implante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 | 25 / 05 / 22
Descubra para que servem os elásticos instalados nos aparelhos ortodônticos e entenda se todos os pacientes precisam utilizar esse acessório.
Ler Mais
 | 22 / 04 / 22
Entenda o que pode provocar uma disfunção na articulação temporomandibular e descubra quais são os sintomas que indicam esse problema em curso.
Ler Mais
1 2 3 12
magnifiercross