Logo | Ápex Odontologia

Como é feita a limpeza bucal e quando devo fazer?

Atualizado em 29/09/2021
Tempo de leitura: 3 min.
Como é feita a limpeza bucal e quando devo fazer? | Por Ápex Odontologia | Dentista SP Brooklin

A higiene bucal é uma prática que deve fazer parte da rotina das pessoas de todas as idades. A escovação dos dentes, da língua e o uso do fio dental são essenciais para prevenir problemas e doenças bucais, mas infelizmente não é o bastante.

Por isso, periodicamente é necessário reforçar os cuidados caseiros, agendando uma profilaxia ou limpeza bucal profissional no consultório do dentista. E para que você entenda a importância desse procedimento, vamos explicar neste post como ele é feito, e qual é o tempo ideal para repetir o tratamento. Continue lendo!

Por que é preciso fazer a limpeza bucal no consultório?

Ainda que você tenha hábitos de higiene exemplares e nenhuma cárie ou mau hálito, é preciso que periodicamente seja feita uma limpeza bucal profissional com um dentista de sua confiança. E isso acontece porque a higienização caseira não limpa todos os cantos que acumulam resíduos.

A escolha de uma boa escova de dente e creme dental pode ajudar, porém, não poderá garantir uma escovação perfeita. É preciso saber qual a forma ideal de escovar e passar o fio dental. Mesmo assim, ainda existem alguns espaços que não são possíveis limpar. Esse é o caso da parte interna das gengivas, onde os alimentos conseguem se infiltrar.

Se essa região não for higienizada, ali se forma o tártaro subgengival, que vai acumular bactérias que podem causar gengivite, periodontite, e ainda migrar para o organismo. E esse tártaro somente o dentista poderá remover na profilaxia.

Mas, não é apenas isso que o profissional faz na limpeza bucal. Ele também realiza outros procedimentos para assegurar que seus dentes estarão livres de bactérias, de resíduos e ainda nutridos e fortalecidos.

Como o dentista faz a limpeza bucal?

Para que seus dentes fiquem limpos de verdade, o dentista inicia a profilaxia retirando a placa  bacteriana e o tártaro do vão dos dentes e sob a gengiva. Esta técnica faz parte do tratamento periodontal, e é chamada de raspagem periodontal, sendo realizada com instrumentos manuais e lançando mão do aparelho de ultrassom.

Em seguida, pode ser realizado o jateamento com bicarbonato de sódio, que ajuda a eliminar os resíduos de tártaro e placa bacteriana, retirando algumas manchas superficiais do esmalte dentário. Este procedimento não é fundamental, mas em alguns casos pode ajudar.

Para remover o restante dos resíduos, o dentista faz a limpeza bucal com uma taça de borracha, que promoverá o polimento dos dentes. Ele aplica um creme especial para que possam ser eliminados todos os micro-organismos e o dente fique ainda mais branco.

E para finalizar, ele limpa entre os dentes com o fio dental, para então aplicar o flúor. Este produto é essencial para nutrir os dentes e fortalecê-los, tornando-os mais resistentes ao ataque das bactérias que causam cáries.

Embora todas essas etapas componham a limpeza bucal profissional, nem sempre o dentista cumpre todas elas. Isso porque a sua abordagem depende da necessidade de cada paciente, então, se em sua avaliação ele notar, por exemplo, que não há tártaro, não é preciso fazer a remoção.

Por isso, é preciso consultar-se com um profissional bem preparado, ético e responsável, que vai lhe atender de acordo com suas necessidades para que essa prevenção seja bem realizada. Além disso, é preciso delicadeza e cuidado para não machucar as gengivas e mucosas, então, escolha bem o local onde realizará a limpeza.

Qual é a periodicidade ideal para fazer a limpeza bucal?

Assim que os primeiros dentes de leite começam a nascer, a criança deve ser acompanhada por um Odontopediatra. Ele definirá quando as limpezas deverão começar para os pequenos, e seguir na periodicidade ideal para eles em cada caso.

De modo geral, é recomendado que a profilaxia seja realizada a cada seis meses, ou seja, duas vezes por ano. Porém, o tempo pode ser menor para pessoas com propensão à formação de tártaro, cáries recorrentes, perda óssea ou que necessitam de acompanhamentos mais minuciosos.

Então, o ideal é que você consulte o seu dentista e se informe com ele sobre o tempo recomendado em seu caso. Mas independentemente daquilo que ele diga, mantenha a frequência desse cuidado, afinal, a limpeza bucal é o que vai lhe ajudar a manter seus dentes limpos, fortes e saudáveis, livres de cárie e outras doenças.

Lembre-se, a boca é a porta de entrada para diversos micro-organismos (bichinhos) que fazem mal à saúde do pulmão, do coração e de todo o corpo. Cuide da sua saúde bucal e assim todo seu corpo estará mais saudável.

Por Dra. Fulvia Ney Pizzocolo Caterina
CRO-SP 57052. Formada pela Universidade Paulista – UNIP – em 1995, e pós-graduada em especialização de Odontopediatria (bebes e crianças) , odontohebiatria (adolescentes) e atua na área de endodontia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 | 31 / 03 / 21
Sabia que o flúor ao mesmo tempo em que protege os dentes pode fazer mal ao organismo? Entenda se ele é o mocinho ou o vilão dessa história.
Ler Mais
 | 17 / 02 / 21
O tártaro prejudica a estética do sorriso e a saúde da boca, por isso, ele precisa ser combatido. Veja como tratar esse problema e evitar suas complicações.
Ler Mais
1 2 3 28
Logo | Ápex Odontologia

Ápex Odontologia 2021 | Desenvolvido em WordPress por Surya Marketing Médico.

magnifiercross