Blog

Dentes amarelados: como evitar?

Os dentes dos humanos não são totalmente brancos e pode haver diferenças de tonalidade de acordo com a genética de cada indivíduo. Mas essas características naturais sofrem alterações e, com o tempo, existe a possibilidade de o esmalte dentário ficar escurecido ou amarelado e manchado.

Essas condições interferem negativamente na aparência do sorriso e passam a impressão de dentes mal cuidados ou doentes. Em alguns casos isso é verdade, porque o amarelamento também pode ser causado por complicações na saúde bucal.

Mas como ninguém deseja dentes amarelados, o ideal é adotar medidas preventivas para evitar que isso aconteça. Então, preparamos este artigo trazendo algumas recomendações eficazes para prevenir esse problema. Continue lendo e veja como manter  seus dentes sempre bonitos!

Por que os dentes ficam amarelados?

Embora os dentes sejam estruturas rígidas eles apresentam uma certa porosidade. Ou seja, o esmalte dentário não é totalmente impermeável, existem minúsculos poros em toda a sua superfície, o mesmo acontece com a dentina, camada logo abaixo do esmalte.

Por causa dessa característica, substâncias conseguem penetrar o esmalte e a dentina e, com o tempo, se acumulam ali provocando alterações em sua tonalidade. Assim, aos poucos os dentes sofrem uma mudança em sua cor, ficando mais escuros, manchados ou amarelados.

Isso também acontece em função do envelhecimento natural dos dentes. Com o tempo, conforme a idade avança, a propensão dos dentes ficarem mais amarelados aumenta, porque a espessura do esmalte que é mais “claro” diminui e a espessura da dentina “mais amarela”  aumenta.

É verdade que os dentes dos humanos não são totalmente brancos, e que algumas pessoas têm naturalmente dentes amarelados, acastanhados, acinzentados e até mesmo avermelhados. Mas mesmo essas tonalidades podem sofrer alterações em função de agressões no decorrer da vida.

De toda forma, podemos auxiliar para que isso  não aconteça. A seguir, listamos algumas dicas para que você possa evitar esse tipo de agressão ao esmalte dentário e garantir que ele mantenha a sua tonalidade natural, preservando sua estética.

Reduza o consumo de alimentos pigmentados

Não é preciso tirar do seu cardápio, mas preferencialmente, reduza o consumo de alimentos muito pigmentados seja de origem natural ou artificial. Café, vinho tinto, açaí, refrigerantes, sucos artificiais, beterraba, gelatinas coloridas, entre outros, são alguns exemplos ricos em corantes que podem provocar alterações de cor nos dentes.

Evite bebidas e alimentos ácidos

As bebidas e alimentos com alto teor de acidez aceleram o processo de degradação do esmalte dentário e por isso também são causadores de manchas e alterações de tonalidade. Os refrigerantes, frutas cítricas e bebidas alcoólicas são alguns que causam esse tipo de efeito na dentição.

Abandone o cigarro

O cigarro é um dos grandes vilões para a saúde bucal e provoca diversos abalos nela, prejudicando  tanto os dentes como os tecidos bucais, sem falar das agressões por todo o organismo. Suas toxinas penetram o esmalte dentário causando o seu amarelamento, além de escurecerem as gengivas, que ficam acinzentadas por falta de oxigenação.

Veja também: Cigarro x Saúde bucal.

Faça a higiene bucal adequadamente

Como o acúmulo de pigmentos é um dos principais causadores do amarelamento dos dentes, ao realizarmos corretamente a higiene bucal minimizamos esse problema. A escovação permite eliminar os resíduos e evita a formação da placa bacteriana e do tártaro, tudo isso mantém o aspecto claro do esmalte e ainda evita diversas doenças e problemas bucais. A correta escovação noturna e concomitante uso do fio dental são importantíssimos, pois além de prevenir a cárie, evitam que o acúmulo de placa passe a noite toda em seus dentes, tornando-se mais pegajosa e cada vez mais difícil de ser removida.

Visite o dentista regularmente

Para complementar os seus cuidados em casa, é essencial passar por uma consulta com o dentista a cada 6 meses. Ele realizará a profilaxia dentária, ou seja, a limpeza de consultório, com intuito de remover resíduos mais resistentes e, se necessário, fará o polimento do esmalte para eliminar as manchas superficiais, deixando os dentes mais claros. Para algumas pessoas, esta frequencia de retorno ao dentista precisa ser maior, isso porque, quando existe uma maior tendência genética ao acúmulo de placa bacteriana e tártaro, às vezes em um mês já tem acúmulo importante de tártaro e manchas nos dentes. Além de terem risco aumentado de desenvolverem a doença periodontal (periodontite ou gengivite).

Os dentes amarelados são um problema estético que afetam a aparência do sorriso e a autoestima do indivíduo, mas essa questão requer atenção também porque pode se relacionar com o descuido com a higiene bucal. Já ouvimos relatos de pacientes que não faziam um retorno preventivo ao dentista com frequência, e depois da sessão disseram o seguinte: “tive um amigo que falou que meu dente estava mais branco, e me perguntou o que eu tinha feito.” Ou seja, a prevenção atua na saúde e na beleza do seu sorriso. Por isso, esteja atento aos seus hábitos a fim de preservar o aspecto dos seus dentes e mantê-los sempre saudáveis e naturalmente bonitos.

Dra Licia Ney Pizzocolo Gonzalez apex odontologiafaixa-apex-odontologia

Por Dra. Lícia Ney Pizzocolo Gonzalez
CRO-SP 61423

Formada pela Universidade Estadual de São Paulo – UNESP – em 1998, é pós-graduada pela UNICAMP em especialização de periodontia e pela ABCD em especialização de ortodontia. Atua na área de estética, cirurgia oral e implante.

faixa-apex-odontologia

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco

× Agendar Consulta