Logo | Ápex Odontologia

Halitose: o que é, e por quê é causada?

Atualizado em 29/09/2021
Tempo de leitura: 3 min.
Halitose: o que é, e por quê é causada? | Por Ápex Odontologia | Dentista SP Brooklin

Um hálito fresco é sempre muito agradável, e até mesmo uma condição necessária para cultivar relações interpessoais mais saudáveis. Afinal, é realmente muito difícil manter a conversação com uma pessoa que sofre de halitose.

Essa situação pode causar muitos constrangimentos, tanto para quem tem o problema como para a pessoa que o percebeu. E os fatores que desencadeiam o mau cheiro na boca são diversos e requerem atenção.

Neste post, falaremos um pouco a respeito do mau hálito e das suas causas. Continue lendo para saber quando essa manifestação é considerada normal, e em quais casos é necessário procurar a ajuda de um especialista.

O que é a halitose?

A halitose, problema popularmente conhecido como mau hálito, é uma condição muito normal que atinge cerca de 30% da população. Em algum momento da vida qualquer pessoa pode vivenciar esse problema independentemente da sua idade.

Isso porque a halitose se caracteriza pelo cheiro ruim que é exalado da boca, e isso pode acontecer com qualquer um em decorrência de diversos fatores. Existem casos em que o mau cheiro é considerado como normal, já para outros, é um sintoma que exige atenção porque pode indicar problemas mais graves.

Quando o mau hálito é considerado normal?

Existem alguns fatores que podem deixar a boca do ser humano com cheiro ruim, sem que isso se caracterize como uma doença bucal ou orgânica. Ao acordar, por exemplo, é perfeitamente natural que o hálito não esteja tão agradável, e isso acontece para todo mundo.

O cheiro ruim na boca pela manhã é provocado pela redução do fluxo salivar e também pela sintetização de nutrientes que foram ingeridos ao longo do dia, o que produz gases mal cheirosos. Mas, neste caso, ao fazer a higienização bucal tudo volta ao normal.

Outra condição que também deixa o hálito ruim é a ingestão de alguns alimentos. O alho e a cebola são excelentes exemplos disso, mas também pode acontecer ao ingerir repolho cru. Porém, o hálito volta a ficar agradável depois que esses alimentos são totalmente digeridos e eliminados pelo organismo.

Alguns tipos de medicamento também podem provocar alterações na saliva e deixar um cheiro, e até mesmo gosto ruim na boca. Quando isso acontece, é interessante conversar com o médico que prescreveu a substância, para saber se ela pode ser substituída por outra que não cause esse efeito colateral.

Quais são as causas da halitose que exigem atenção?

Além dos fatores transitórios que foram citados, a halitose também pode ter a sua origem em alguns fatores que exigem atenção e cuidados. Isso porque, o problema pode estar relacionado com doenças bucais e algumas condições orgânicas que podem causar complicações.

No caso dos problemas bucais, o acúmulo de placa bacteriana, tanto nos dentes como na língua, é uma causa muito comum do mau cheiro. Mas ele também pode estar relacionado com inflamações e infecções nos tecidos.

Outro problema é o cáseo amigdaliano. Trata-se do acúmulo de resíduos nas criptas das amígdalas que sofrem decomposição ao longo do tempo. Ali formam pequenas massas de tonalidade esbranquiçada ou amarelada com odor ruim.

Os problemas orgânicos que estão relacionados com a halitose podem ser aqueles que afetam as vias respiratórias, os ouvidos e a garganta. Mas sua origem também pode estar em causas sistêmicas como a diabetes, problemas renais, do fígado e prisão de ventre acentuada.

Além disso, o estresse, a ingestão de bebidas alcoólicas, o uso de tabaco e drogas ilícitas também provocam diversas alterações na saúde bucal e no organismo, que desencadeiam o cheiro ruim na boca.

Somente com relação ao acúmulo de placa bacteriana é que a halitose pode ser solucionada sem a ajuda de um especialista, porque basta proceder com a correta higienização bucal. Para todos os demais, o cheiro ruim na boca se mantém a não ser que o fator causador seja eliminado e, no caso de uma doença, ela deve ser tratada. Vale ressaltar que na maioria das vezes a causa do mau hálito está na boca!

A halitose em si não é uma doença bucal, mas sim, um sintoma de que algo está errado na boca ou no organismo. Por isso, ao perceber em si a recorrência desse problema é fundamental procurar um dentista, para que ele possa investigar o que está causando o cheiro ruim na boca e proceder com o devido tratamento.

Por Dr. Marcos Ney Pizzocolo
CRO-SP 56458. Formado pela Universidade Paulista – UNIP – em 1995 e pós-graduado em especialização de prótese dentária. Atua na área de estética, implante, cirurgia oral e reabilitação oral.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 | 31 / 03 / 21
Sabia que o flúor ao mesmo tempo em que protege os dentes pode fazer mal ao organismo? Entenda se ele é o mocinho ou o vilão dessa história.
Ler Mais
 | 17 / 02 / 21
O tártaro prejudica a estética do sorriso e a saúde da boca, por isso, ele precisa ser combatido. Veja como tratar esse problema e evitar suas complicações.
Ler Mais
1 2 3 28
Logo | Ápex Odontologia

Ápex Odontologia 2021 | Desenvolvido em WordPress por Surya Marketing Médico.

magnifiercross