Logo | Ápex Odontologia

Tártaro nos dentes oferece riscos à saúde? Entenda!

Atualizado em 02/03/2022
Tempo de leitura: 4 min.

O tártaro abriga bactérias, por isso, ele traz consequências negativas para a saúde bucal, causando gengivite, retração gengival e periodontite. Também afeta a saúde orgânica colocando em risco o coração e os pulmões.

O tártaro é um dos problemas bucais mais comuns, muito recorrente nos consultórios dos dentistas. Ele está relacionado com a formação da placa bacteriana, assim, sua principal causa é a higiene inadequada ou insuficiente. 

A estética dos dentes fica comprometida por causa do tártaro, mas o problema é ainda mais sério porque ele provoca diversos impactos negativos para a saúde bucal e até mesmo orgânica. Logo, é muito importante prevenir a sua formação. 

As bactérias presentes no tártaro são as grandes vilãs nesse caso. Neste artigo apresentamos as consequências negativas que elas provocam e os riscos que oferecem à saúde. Continue lendo para conferir!

Riscos para a Saúde Bucal

Quando não escovamos corretamente os dentes ou não utilizamos o fio dental os resíduos de alimento se acumulam e formam a placa bacteriana. Ela fica depositada em diferentes partes, como na região próxima à gengiva, abaixo da gengiva e nos encontros entre os dentes. 

As bactérias se proliferam na placa se alimentando dos resíduos que a compõem. Com o passar do tempo, devido ao contato com os minerais da saliva, a placa se solidifica dando origem ao tártaro, que continua abrigando bactérias. 

Nosso organismo reage à presença desses agentes patógenos, assim, o tártaro favorece os processos inflamatórios. A seguir você confere alguns problemas bucais que podem se originar a partir do tártaro

Gengivite 

É uma inflamação que afeta a gengiva. Ela acontece em decorrência da presença de bactérias e das toxinas liberadas por elas enquanto se alimentam dos resíduos acumulados nos dentes.

Periodontite 

É uma complicação da gengivite. A inflamação vai além da gengiva e todos os tecidos que sustentam os dentes são afetados. O problema alcança regiões muito profundas, como o osso que abriga as raízes. Por isso, pode ocorrer até mesmo a perda de dentes. 

Retração gengival 

Condição em que a gengiva se retrai, ou seja, fica mais curta devido às inflamações, infecções e outras agressões provocadas pelas bactérias presentes no tártaro, também devido ao desequilíbrio da mordida. Quando a gengiva retrai ela deixa a raiz do dente exposta, desencadeando sensibilidade e favorecendo os quadros de cárie radicular.

Riscos para a Saúde Orgânica

É verdade quando dizem que a saúde começa pela boca, e as complicações causadas pelo tártaro são uma prova disso. Como explicamos, ele também contém bactérias, porém, elas não ficam restritas apenas à cavidade bucal, e é aqui que mora o grande perigo. 

Além de todos os impactos negativos que essas bactérias provocam para a saúde bucal, elas podem alcançar a corrente sanguínea e migrar para outras partes do organismo. Esses micro-organismos conseguem alcançar órgãos importantes, como o coração e o pulmão

Quando as bactérias alcançam o coração elas podem desencadear o quadro chamado de endocardite bacteriana. Essa é uma inflamação que afeta o endocárdio, membrana que faz o revestimento da parede interna do coração. 

No caso de as bactérias alcançarem os pulmões, elas favorecem as pneumonias. Pessoas que se encontram internadas recebendo ventilação mecânica têm uma atenção especial em relação à saúde da boca devido à maior suscetibilidade para pneumonia e infecções hospitalares, por conta do descuido com a higiene bucal. 

Mais um problema que pode ser causado pelas bactérias presentes no tártaro é a artrite reumática. No caso das mulheres gestantes, é preciso ter bastante cuidado também. O quadro de periodontite pode fazer com que o parto aconteça antes de 37 semanas de gestação, além de prejudicar o ganho de peso do bebê.

Métodos de Prevenção

Ainda que as consequências do tártaro sejam muito negativas, as notícias são boas porque fazer a prevenção desse problema é muito simples. Basta adotar uma rotina de cuidados com os dentes realizando a higiene bucal do jeito certo todos os dias. 

É muito importante escovar os dentes após cada refeição, principalmente antes de dormir, caprichando nessa última escovação do dia para ter certeza de remover todos os resíduos dos dentes. 

O ideal é utilizar uma escova com cerdas macias para que alcance até as áreas mais difíceis e faça uma limpeza completa. Mas não se esqueça de que o fio dental complementa a higienização e não pode faltar. Ele deve ser utilizado todos os dias em cada um dos vãos entre os dentes para eliminar todo e qualquer resíduo depositado ali. 

Para complementar essa prevenção, faça visitas periódicas ao dentista, pelo menos a cada seis meses. Assim, ele fará a limpeza de consultório, eliminando os resíduos de áreas mais difíceis de alcançar. Também fará a remoção do tártaro, se ele tiver se formado, antes que provoque as complicações que citamos. Além de diagnosticar a periodontite precocemente, porque ela não causa dor! Pode ser que você já tenha esta condição e nem saiba! Mas, ao tomar conhecimento, poderá tratar e ter sua saúde bucal e geral preservada!

Por Dra. Lícia Ney Pizzocolo Gonzalez
CRO-SP 61423. Formada pela Universidade Estadual de São Paulo – UNESP – em 1998, é pós-graduada pela UNICAMP em especialização de periodontia e pela ABCD em especialização de ortodontia. Atua na área de estética, cirurgia oral e implante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 | 22 / 04 / 22
Entenda o que pode provocar uma disfunção na articulação temporomandibular e descubra quais são os sintomas que indicam esse problema em curso.
Ler Mais
 | 16 / 03 / 22
Saiba em quais situações é necessário realizar a frenectomia e descubra em qual idade essa cirurgia é mais recomendada.
Ler Mais
1 2 3 12
magnifiercross