Logo | Ápex Odontologia

O que é mordida profunda? Entenda as causas e saiba como tratar

Atualizado em 28/09/2021
Tempo de leitura: 3 min.

A mordida profunda é um problema ortodôntico que se caracteriza por um encaixe inadequado das arcadas dentárias superior e inferior. Tem origem em diversos fatores, como os genéticos, e o seu tratamento pode ser feito por meio do uso de aparelhos.

A imagem mostra um dentista mostrando para uma paciente um modelo de gesso da arcada dentária inferior.

Os dentes superiores e inferiores precisam se encaixar com perfeição para que a mordida esteja adequada. Porém, alguns fatores podem interferir no desenvolvimento dos ossos da face ou na posição dos dentes, causando alterações como a mordida profunda.

O mau encaixe das arcadas pode desencadear ainda outras complicações devido a uma sobrecarga das estruturas faciais e bucais. Sendo assim, a mordida profunda precisa ser identificada e tratada o quanto antes para não comprometer a saúde e a qualidade de vida.

Como é a mordida ideal?

Os dentes das arcadas superior e inferior trabalham em conjunto. Cada qual tem o seu antagonista, ou seja, o dente que está na mesma posição, só que na arcada contrária, assim, juntos eles cortam e maceram os alimentos para que sejam deglutidos.

Por isso, é importante que haja um encaixe perfeito da mordida. Todos os dentes precisam se encontrar adequadamente com seu antagonista, garantindo que as arcadas consigam se encaixar sem sobrecarregar nenhum dente ou estrutura facial.

O ideal é que os dentes posteriores se encontrem uns com os outros, enquanto que os anteriores, os da frente, da arcada superior devem recobrir parcialmente os da arcada inferior. Essa cobertura não pode ultrapassar um terço do tamanho do dente da arcada de baixo. Além de não poderem tocar.

O que é a mordida profunda?

Em um quadro de mordida profunda existe um desencontro no encaixe das arcadas. O problema está no quanto a superior recobre a inferior, sendo que ultrapassa o um terço que citamos no tópico anterior. Assim, os dentes de baixo ficam muito escondidos. Esse problema também é chamado de sobremordida.

Em alguns casos os dentes superiores cobrem muito, mas ainda deixam parte dos dentes inferiores à mostra. Em outros, a profundidade é maior, recobrindo totalmente os dentes inferiores, com os superiores atingindo a gengiva da arcada de baixo. E os inferiores mordendo a gengiva do céu da boca.

Quais são as causas da mordida profunda?

Diversos fatores podem provocar a mordida profunda. Um deles é a extrusão do dente. Ela acontece quando ocorre um movimento deles para fora do osso, em sentido vertical, fazendo com que fiquem muito para fora dessa base. Essa condição pode acontecer tanto na arcada inferior quanto superior.

A sobremordida também pode ser o resultado de problemas no desenvolvimento da face, o que pode ser hereditário; também quando a musculatura responsável pela mastigação é muito forte, ou caso a pessoa apresenta perda dentária, pois ela afeta a sustentação da mandíbula. Desgastes nos dentes posteriores também podem ser uma causa.

Quais complicações a mordida profunda provoca?

Você viu que na mordida profunda os dentes da arcada superior cobrem excessivamente os da arcada inferior. Isso significa que eles ficam muito escondidos atrás dos dentes de cima, então, podem acabar atingindo outros tecidos bucais.

Os dentes da arcada inferior chegam a tocar a gengiva da arcada superior, provocando lesões nela ou a sua retratação. Dependendo da profundidade da mordida, eles podem até mesmo tocar o palato (céu da boca).

No caso das crianças e dos adolescentes em fase de crescimento, a mordida profunda afeta o desenvolvimento correto da mandíbula. O maxilar superior causa um tipo de travamento do osso, com isso, pode haver também prejuízos para as articulações.

Mas um malefício causado pela sobremordida é o desgaste dos dentes. Isso porque ocorre um atrito excessivo ou inadequado durante a mastigação, então, o esmalte dentário aos poucos é desgastado, deixando a dentina exposta.

Como a mordida profunda é tratada?

Geralmente a mordida profunda é tratada com o uso de aparelhos ortodônticos. No entanto, também existem casos em que há necessidade de fazer algumas intervenções cirúrgicas, e tudo depende do grau de complexidade de cada quadro e daquilo que provocou esse problema. Também pode ser corrigida com a reabilitação dos dentes posteriores desgastados, recuperando o tamanho dos dentes! E não é raro a necessidade da associação dos tratamentos!

Sendo assim, pessoas que apresentam mordida profunda precisam se consultar com um bom dentista. Ele fará a avaliação inicial e encaminhará para o especialista mais adequado, a fim de cumprir o tratamento. O mais importante é que essa condição seja diagnosticada e tratada, para que não traga prejuízos para a saúde bucal e a estética do sorriso.

Por Dra. Lícia Ney Pizzocolo Gonzalez
CRO-SP 61423. Formada pela Universidade Estadual de São Paulo – UNESP – em 1998, é pós-graduada pela UNICAMP em especialização de periodontia e pela ABCD em especialização de ortodontia. Atua na área de estética, cirurgia oral e implante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 | 23 / 09 / 21
A mordida profunda pode ser provocada por diversos fatores, como problemas no desenvolvimento, muitos dentes restaurados ou perda de dentes. Conheça as principais causas e o tratamento.
Ler Mais
 | 10 / 02 / 21
O bruxismo é um distúrbio decorrente de diversas causas, e que traz consequências negativas quando não recebe tratamento. Veja quais são as opções para tratá-lo.
Ler Mais
magnifiercross