Logo | Ápex Odontologia

Entenda as diferenças entre tártaro e placa bacteriana

Atualizado em 28/09/2021
Tempo de leitura: 3 min.

A placa bacteriana é o acúmulo de resíduos de alimento e células mortas nos dentes. O tártaro é a placa bacteriana calcificada. Assim, quando o biofilme (que é um sinônimo de placa bacteriana) não é removido por meio da escovação ele mineraliza e adere ao esmalte dentário com mais intensidade.

A imagem mostra os dentes de uma pessoa e um equipamento odontológico com um espelho quase dentro da boca.

A placa bacteriana e o tártaro são dois problemas bucais muito comuns que atingem pessoas de todas as idades. No entanto, exigem muita atenção porque são os principais causadores das doenças que acometem a boca, como a cárie, a gengivite e a periodontite.

Apesar de serem parecidos e estarem diretamente relacionados, a placa e o tártaro apresentam algumas diferenças entre si. Inclusive, quando fazemos a prevenção de um também estamos evitando a formação de outro.

Você sabe o que esses dois têm de diferente? Continue lendo o artigo para entender e descobrir como cuidar ainda melhor do seu sorriso!

O que é a placa bacteriana?

A placa bacteriana, ou biofilme, é uma camada de resíduos que se forma sobre o dente (esmalte dentário) algumas horas depois de comermos alguma coisa. Ela é composta por restos de alimento e por células mortas da própria mucosa bucal.

Tem uma aparência esbranquiçada e consistência pastosa. Quando se acumula deixa os dentes mais opacos, porém, pode ser facilmente removida com a escova de dentes e com o fio dental, bastando apenas proceder com a higienização após as refeições.

O que é o tártaro?

O tártaro, também chamado de cálculo dental, é a calcificação da placa bacteriana. Quando ela não é removida, se mantém em contato com os minerais da saliva e também dos alimentos e bebidas que ingerimos.

Assim, com o passar do tempo endurece e fica ainda mais aderida ao esmalte dentário, dando origem ao tártaro. Ele não sai com a escovação, uma vez que é muito duro. Por isso, depois que se forma, apenas o dentista pode removê-lo.

O que a placa e o tártaro tem de diferente?

Como você viu a placa bacteriana dá origem ao tártaro mas eles não são iguais embora ambos sejam compostos por restos de alimentos e outras partículas presentes na boca suas características são distintas.

Enquanto a placa é o problema inicial e pode ser eliminada pelo próprio paciente, o tártaro é o estágio seguinte e compromete mais a aparência e a saúde da boca, podendo ser removido apenas pelo dentista com instrumentos específicos.

Tanto a placa bacteriana quanto o tártaro contém bactérias que são nocivas para a saúde da boca. Ambos favorecem principalmente a ocorrência de gengivite, ou seja, de inflamações na gengiva; e elas podem causar um quadro mais grave, a periodontite, que compromete todos os tecidos que sustentam os dentes.

Sendo assim, apesar de apresentarem essas diferenças, a placa bacteriana e o tártaro se relacionam e ambos precisam ser removidos da boca para não proliferarem bactérias em excesso, a fim de garantir a saúde bucal.

Como prevenir a placa e o tártaro?

Para fazer a prevenção do tártaro precisamos eliminar a placa bacteriana, e isso é feito por meio da escovação dos dentes. Ela deve ser realizada no mínimo três vezes por dia, mas de preferência após comer alguma coisa.

A última escovação do dia precisa ser muito caprichada porque a boca vai permanecer em repouso, o que favorece a proliferação das bactérias. Logo, é importante garantir que todos os resíduos acumulados ao longo do dia tenham sido eliminados.

Sendo assim, além de escovar os dentes, é necessário usar o fio dental. Ele vai retirar os restos que estão entre os dentes e também nas bordas da gengiva, afinal, o tártaro pode se formar ali, em um local mais escondido.

Para complementar essa prevenção, é preciso fazer a profilaxia dentária, ou seja, a limpeza de consultório. Ela deve acontecer pelo menos a cada seis meses, sendo ideal conforme a indicação do dentista. Ele faz uma verdadeira faxina na boca, limpando cada cantinho onde nem a escova nem o fio alcançam.

Não se esqueça de que a placa bacteriana e o tártaro podem se formar na boca de qualquer pessoa. Portanto, é preciso fazer o acompanhamento odontológico das crianças e também cuidar da saúde bucal dos idosos, para que eles estejam livres desses problemas.

Por Dra. Lícia Ney Pizzocolo Gonzalez
CRO-SP 61423. Formada pela Universidade Estadual de São Paulo – UNESP – em 1998, é pós-graduada pela UNICAMP em especialização de periodontia e pela ABCD em especialização de ortodontia. Atua na área de estética, cirurgia oral e implante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 | 21 / 07 / 21
Saiba mais a respeito do bruxismo. Entenda exatamente o que é esse distúrbio e também quais são os sinais e sintomas que ajudam a identificar essa condição.
Ler Mais
 | 07 / 07 / 21
Você sabia que os dentes de leite também podem desenvolver tártaro? Descubra Como é feito o tratamento desse problema e como ele pode ser evitado.
Ler Mais
Logo | Ápex Odontologia

Ápex Odontologia 2021 | Desenvolvido em WordPress por Surya Marketing Médico.

magnifiercross